Garantia de velocidade mínima na banda larga

Novos indicadores de controle de qualidade para a banda larga móvel, incluindo a garantia de percentual mínimo de velocidade de conexão, devem considerar características específicas dessa tecnologia. Veja, abaixo, algumas das considerações feitas em estudo elaborado pelo CPqD sobre o assunto.

O 54º Painel TELEBRASIL acontece nos dias 18 e 19 de agosto, no Sofitel Jequitimar, no Guarujá (SP).

Estudo evidencia desafios para a garantia de velocidade mínima na banda larga

Brasília, 12 – A decisão da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) de criar novos indicadores de controle de qualidade para a banda larga móvel, incluindo a garantia de percentual mínimo de velocidade de conexão, deve considerar características específicas dessa tecnologia. Estudo recente sobre as condições de oferta dos serviços em banda larga, elaborado pelo CPqD, evidencia as limitações tecnológicas que dificultam a implantação de serviços de acesso à Internet rápida com velocidade mínima garantida.

A garantia de uma velocidade mínima é possível quando o tráfego de dados ocorre dentro de uma mesma rede. Mesmo neste caso, mecanismos adicionais de garantia de banda devem ser disponibilizados na rede. A garantia de velocidade mínima não se aplica à maioria das conexões de Internet, que extrapolam os limites da operadora. Para acessar redes de relacionamento, por exemplo, o internauta demanda comunicação com outras redes e se conecta a sites inclusive de fora do País.

Leia mais...

SindiTelebrasil trata do sucesso da privatização das telecomunicações em programa da Rádio Nacional

sinditelebrasil-trata-do-sucesso-da-privatizacao-das-telecomunicacoes-em-programa-da-radio-nacionalO diretor-executivo do SindiTelebrasil - Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviço Móvel Celular e Pessoal –, Eduardo Levy, concedeu entrevista à Rádio Nacional. Ao celebrar 12 anos de privatização das telecomunicações no Brasil, completados em 29 de julho último, lembrou o entrevistado: "Hoje, qualquer pessoa entra numa loja de celular e já sai de lá falando".

Diretor-executivo do SindiTelebrasil fala dos 12 anos de privatização das telecomunicações, em programa de rádio.

Na comemoração dos 12 anos de privatização das telecomunicações no Brasil, completados no dia 29 de julho, o diretor-executivo do SindiTelebrasil, Eduardo Levy, concedeu entrevista à Rádio Nacional e ressaltou o espetacular crescimento do número clientes do setor, que saltou de 29,9 milhões, em 1998, para os atuais 240 milhões.

Levy registrou que neste período as empresas privadas de telecomunicações investiram mais de R$ 180 bilhões no País, sem contar com os R$ 37 bilhões aplicados na compra de outorgas e de licenças para a prestação dos serviços.

Ferramenta de inclusão econômica e social

Na entrevista, o diretor-executivo lembrou que antes da privatização o telefone era caro – cerca de R$ 5 mil – e a espera por uma linha chegava a até dois anos. “Hoje em dia, qualquer pessoa entra numa loja de telefonia celular e sai de lá falando no mesmo momento”, afirmou ele, ressaltando o papel importante do telefone, inclusive como ferramenta de trabalho. “Sem dúvida, é um grande plano de inclusão”, afirmou.

Leia mais...

SINDITELEBRASIL em Audiência Pública em Brasília (audiência na Casa Civil)

A Diretoria do SINDITELEBRASIL esteve na capital federal para tratar de questões relacionadas à Febratel, à agências reguladoras, especificamente sobre a Anatel, e sobre os recursos arrecadados pelas taxas e impostos das empresas do setor de telecomunicações, dentre outros temas. A seguir, um resumo da pauta tratada durante o encontro, que aconteceu em maio último, com os representantes da Casa Civil do Governo Lula.

sinditelebrasil-em-audiencia-publica-em-brasilia-audiencia-na-casa-civil“Por deliberação da Diretoria do SINDITELEBRASIL, agradeço a cordial atenção que V.Sas. dispensaram aos temas apresentados e debatidos na nossa audiência de hoje à tarde; quais sejam:

a) Apresentação do SINDITELEBRASIL e de seus representantes, presentes à audiência;

b) Apresentação da Febratel – Federação Brasileira de Telecomunicações, em processo de homologação no Ministério do Trabalho e Emprego;

c) A relevância das Agências Reguladores, em especial da ANATEL, no relacionamento entre o Estado e a Sociedade;

d) As restrições impostas ao pleno exercício das funções da ANATEL num contexto que demanda uma agência atuante e competente; quais sejam: a) não nomeação de membros do Conselho Consultivo da ANATEL, em especial do segundo representante das Prestadoras de Serviços de Telecomunicações; b) não nomeação de seu Presidente efetivo; c) baixos valores dos Orçamentos Anuais, relativamente às suas responsabilidades legais e regulamentares; e d) Contingenciamento orçamentário-financeiro, mesmo num quadro de orçamento muito baixo;

Leia mais...

CDG promove Conferência Latino Americana CDMA 2004

O CDG (grupo de desenvolvimento CDMA) promoveu, durante três dias, no Hotel Sofitel, Rio de Janeiro, sua conferência Latino Americana CDMA 2004. O CDG há mais de uma década promove o evento CDMA.

Segundo Celedonio von Whutenau, diretor do CDMA Development Group, foram cerca de 250 participantes, da América Latina, EUA, Europa, Índia, Coréia e China, presentes ao evento, dentre representantes de operadoras, fornecedores de tecnologia, de acesso e conteúdo, reguladores e consultores.

Um dia do evento foi reservado ao roaming, com palestrantes da VIvo, Cibernet, Verisign, Gemplus e Vodafone. O encontro também teve palestras da Anatel, Nortel Networks, Lucent Technologies e Nokia, dentre outras. Luis Avelar, vice-presidente da Vivo, moderou um painel sobre o CDMA2000 para a América Latina. Outro painel mostrou como utilizar bem a rede CDMA na introdução de novos serviços.

Também se debateu como o CDMA450, na faixa de 450 MHz, pode servir para implementar o serviço universal no mercado latino-americano, que teve a participação de Carlos Killian (TMG), Gordon Davidson (Ericsson), Jussi Koria (Huawei) e Luis Cláudio Rosa (Lucent). A área de dispositivos para o CDMA2000 contou com debates da Audivox, Kyocera e Axesstel, coordenados por Hilton Mendes, da Vivo.

Leia mais...

Emissão de Guias GRCS

cadastre sua empresa

Receba nossas novidades

Rio de Janeiro - RJ

Avenida Pasteur, 383 - Urca
Rio de Janeiro - RJ - CEP: 22290-240

Tel.: +55 (21) 2244-9494 - Fax:+55 (21) 2542-4092

Brasília - DF

SCN Quadra 1, Bloco F - Ed. América Office Tower
8º andar - Brasília - DF - CEP: 70711-905

Tel: +55 (61) 2105-7455